NOTÍCIAS
    09 NOV
    Saiba o que é um Projeto Iluminativo


  • Orientações da Mentora Joanna de Ângelis


    Seu Email:
    Enviar Para:
    Mensagem:
    O Espiritismo compreendido hoje na sua base doutrinária oferece-nos os conhecimentos e as informações fundamentais para a aquisição de um pensamento consciencial diante das questões da vida.

    Um Projeto Iluminativo é uma proposta para adequação da virtuosa tarefa do Centro Espírita para com a Humanidade, realizando a sua tarefa fundamental de promover o Espírito imortal, estudando a sua realidade e trabalhando pela sua moralização. Isso acontece somente quando o Centro Espírita encontra-se bem estruturado e fundamentado nas bases estabelecidas por Jesus e Allan Kardec.

    O papel fundamental do Centro Espírita é o de proporcionar o conhecimento da Doutrina Espírita, cujo propósito maior é dissolver o materialismo dominante no planeta, levando o indivíduo a buscar a sua realidade transcendente.

    Diante dessa realidade, os trabalhadores dos Centros Espíritas, das Instituições Federativas e de seus respectivos órgãos regionais têm o compromisso consciencial de compreender e promover o conhecimento espírita no seu real significado. Para isso, não basta participar das atividades cotidianas de um Centro ou de um órgão de unificação; é fundamental promover o pensamento espírita com base nos estudos que a revelação espírita oferece.

    Um Projeto Iluminativo tem o papel de se centrar nas Leis Morais para que haja a elevação de pensamentos e sentimentos, com o objetivo maior do desenvolvimento das virtudes em sintonia com as revelações dos Espíritos superiores, conforme exarado na questão 627 de O Livro dos Espíritos:
     
    Uma vez que Jesus ensinou as verdadeiras leis de Deus, qual a utilidade do ensino que os Espíritos dão? Terão que nos ensinar mais alguma coisa?

    “Jesus empregava amiúde, na sua linguagem, alegorias e parábolas, porque falava de conformidade com os tempos e os lugares. Faz-se mister agora que a verdade se torne inteligível para todo mundo. Muito necessário é que aquelas leis sejam explicadas e desenvolvidas, tão poucos são os que as compreendem e ainda menos os que as praticam. A nossa missão consiste em abrir os olhos e os ouvidos a todos, confundindo os orgulhosos e desmascarando os hipócritas: os que vestem a capa da virtude e da religião, a fim de ocultarem suas torpezas. O ensino dos Espíritos tem que ser claro e sem equívocos, para que ninguém possa pretextar ignorância e para que todos o possam julgar e apreciar com a razão. Estamos incumbidos de preparar o reino do bem que Jesus anunciou. Daí a necessidade de que a ninguém seja possível interpretar a lei de Deus ao sabor de suas paixões, nem falsear o sentido de uma lei toda de amor e de caridade.” (grifos nossos)

    Esta resposta que os Benfeitores da Humanidade oferecem a Allan Kardec é muito significativa, pois traz um resumo do significado da Doutrina Espírita em nossas vidas, colocando-a como parte do Projeto Iluminativo de Jesus para a Terra.

    Jesus utilizou a linguagem simbólica, pois a Humanidade ao tempo que esteve encarnado entre nós ainda não estava preparada para toda a verdade. A Humanidade ainda estava na infância espiritual, por isso o Mestre falou de uma forma alegórica para que as ideias superiores não fenecessem naquele momento. As palavras de Jesus são consideradas palavras de vida eterna, porque foram proferidas de forma simbólica para todas as épocas da Humanidade. 

    Agora, chegou o momento, como dizem os Benfeitores, para que a verdade se torne inteligível para todo mundo. Muito necessário é que as Leis Divinas sejam explicadas e desenvolvidas, tão poucos são os que as compreendem e ainda menos os que as praticam, conforme dizem os Mentores na questão estudada.

    O Movimento Espírita tem o compromisso de utilizar as orientações existentes nas obras básicas e nas subsidiárias idôneas para estudar reflexivamente as Leis Divinas. Até hoje, mesmo com mais de 150 anos de conhecimento espírita, ainda são poucas as pessoas que compreendem o significado profundo das Leis em suas vidas e as praticam.

    A missão dos Espíritos superiores é abrir os olhos e os ouvidos a todos, confundindo os orgulhosos e desmascarando os hipócritas, porque toda a ideia que não vier diretamente das reflexões acerca das Leis Divinas, ou seja, que não for refletida com base nelas, é uma ideia pessoal, muitas vezes distorcida e deturpada, e, consequentemente, não leva as pessoas à verdade.

    É imprescindível que os Centros Espíritas sejam direcionados pelas orientações dos Espíritos superiores para que essa missão seja cumprida. Para dirigirem os Centros, os espíritas encarnados devem buscar a inspiração dos Espíritos superiores, principalmente os que codificaram a Doutrina, ou seja, o pensamento superior deles que trabalham para o Projeto Iluminativo de Jesus, por meio da Doutrina Espírita.

    Para isso, é necessário compreender como funcionam os mecanismos das Leis Divinas, especialmente das Leis Morais, de modo que possam ser amadas, respeitadas e vivenciadas por nós. Isso significa buscar a essência do Espiritismo, e é claro que uma ação como essa desmascara os hipócritas, confunde os orgulhosos porque, para aqueles que ainda não compreenderam a proposta do Projeto Iluminativo de Jesus para a Terra, o objetivo tem sido de colocar as suas pretensões pessoais na Seara Espírita, e é isso que, muitas vezes, têm dificultado o andamento do Movimento Espírita, que deveria estar bem melhor.

    O ensino dos Espíritos tem que ser claro e sem equívocos. Os ensinamentos dos Espíritos superiores que nos legaram a Doutrina Espírita devem ser estudados com clareza e assertividade nos Centros Espíritas, porque como dirigentes e trabalhadores, líderes responsáveis por levar avante o objetivo maior do Espiritismo, somos convidados a oferecer esses ensinamentos ao Movimento Espírita de forma clara, sem as intromissões de perspectivas pessoais, que tragam os equívocos tão comuns ainda no Movimento Espírita.

    Para isso, somos convidados a mergulhar com profundidade nos ensinamentos de Allan Kardec, bem como a refletir sobre o Evangelho de Jesus, extraindo dos símbolos nele contido, as orientações cristãs sobre como as Leis Divinas se manifestam.

    Somente assim promoveremos no Centro Espírita o sentimento do Espírito imortal, criado para cumprir as Leis Divinas, exercitando as virtudes cristãs. Ninguém deve pretextar ignorância dessa realidade e todos devem julgar e apreciar com a razão.

    Como os Espíritos superiores dizem nessa resposta, o grande objetivo da Doutrina dos Espíritos é preparar o reino do bem que Jesus anunciou. Já estamos caminhando para o segundo centenário da Doutrina, em franca transição planetária da Terra de mundo de expiações e provas para mundo de regeneração. Todos estamos sendo convocados pelos Espíritos superiores para a grande obra de regeneração, engajarmo-nos definitivamente no grande Projeto Iluminativo de Jesus para a Humanidade, por meio da Doutrina Espírita.
     
    ___
     
    Clique aqui e saiba mais sobre o Projeto Espiritizar.
mais notícias:
  • Seu Nome:
  • Seu E-mail:
Editora Espiritizar - Desenvolvido pela Williarts Internet - Todos os direitos reservados. ©2017